Primeira etapa do concurso para implantação de parques em Águas Claras é concluída. Três projetos, dois de São Paulo e um de Curitiba (PR), são os finalistas. O vencedor será anunciado em 21 de abril

A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) anunciaram os três projetos finalistas do concurso de arquitetura e paisagismo que vai selecionar os estudos preliminares para a implantação dos parques Sul e Central de Águas Claras. A comissão julgadora, composta por cinco membros, analisou 55 projetos, de 11 estados diferentes.

Os participantes precisaram contemplar propostas arquitetônicas, urbanísticas, ambientais e paisagísticas, com o objetivo de propiciar ao local interação social, atividades e eventos culturais, além de infraestrutura para comércio de pequeno porte.
Passaram para a próxima etapa do concurso os projetos de João Gabriel de Moura Rosa Cordeiro, de Curitiba (PR); Roberto Zocchio Torresan, de São Paulo (SP); e Lucia Toffolo de Macedo Porto, também da capital paulista.

Outros três estudos receberam menção honrosa por terem apresentado soluções interessantes, mas deixaram de considerar elementos que poderiam trazer soluções para a adequada implantação dos parques. Tiveram os seus projetos reconhecidos Eduardo Henrique Faria Barra, do Rio de Janeiro (RJ); André Luiz Prado de Oliveira, de Belo Horizonte (MG); e Vítor Jun Takahashi, de Santo André (SP).

Um dos projetos finalistas, assinado por João Gabriel Cordeiro, apresenta, de acordo com o júri, uma linguagem integradora e abrangente, com bom equilíbrio entre o paisagismo, a arquitetura e o mobiliário urbano.

Já o estudo de Roberto Torresan se destacou por articular a distribuição de equipamentos e espaços de forma integrada, criando áreas adequadamente arborizadas. E no trabalho de Lucia Toffolo, a comissão ressaltou a preocupação em integrar os diferentes setores do parque com o entorno.

Em todos eles, o júri propôs algumas recomendações para aprimorar os projetos. Os três finalistas terão que fazer a defesa dos estudos apresentados, marcada para 21 de abril, no Brasília Palace Hotel. O vencedor será anunciado no mesmo dia.
O responsável pelo estudo selecionado assinará um contrato com a Terracap, para a elaboração dos projetos executivos. A partir da data da assinatura, ele terá 180 dias para concluir o trabalho. A previsão da Agência é de que, até o final de 2018, os parques Central e Sul de Águas Claras sejam implantados.

Antes da realização do concurso público, a Administração Regional de Águas Claras realizou audiência pública e consultas às associações de moradores, com o intuito de ouvir a população. Essas demandas foram inseridas no edital de promoção do concurso e serviram de base para a elaboração das propostas. A Administração Regional ficará responsável pelo controle desses parques urbanos.

Os parques Central e Sul de Águas Claras trarão mais qualidade de vida aos moradores da região e atenderão a uma demanda antiga. Como proprietária do empreendimento, a Terracap é a responsável pelos projetos que vão subsidiar a criação desses parques, de acordo com o que determina o projeto urbanístico da Região Administrativa.

O resultado da primeira etapa do concurso, os projetos finalistas e todas as informações sobre a seleção podem ser conferidos pelo site http://migre.me/wk0hl.

Da Redação | Foto Alex Monteiro
Sugestões portalaquitem@gmail.com * Pautas aquitemredacao@gmail.com