projeto inédito reúne a sonoridade de raiz brasileira a partir de encontros que, nesta edição, trará o repente de Bule Bule e a pajada missioneira de Pedro Ortaça.

Em duas apresentações, dias 9 e 10 de setembro, os mestres trazemespetáculos com os melhores momentos de suas carreiras, acompanhados de suas respectivas bandas

A Caixa Cultural Brasília recebe nos dias 9 e 10 de setembro o projeto musicalPalco Visceral, que busca representar a diversidade dos ritmos e estilos que compõem o rico caldeirão da música brasileira de raiz, sempre a partir de encontros entre mestres e estilos regionais.

A edição de estreia do projeto Palco Visceral traz ao público de Brasília o encontro dos mestres Bule Bule (BA) e Pedro Ortaça (RS). O espetáculo tem como matéria prima as raízes da música brasileira e particularidades destes mestres que, sem romper com suas origens, extrapolaram a visibilidade regional e tornaram-se referência para a MPB.

Serão duas apresentações individuais com participação especial de um mestre no show do outro. No dia 9 de setembro, o repentista baiano Bule Bule recebePedro Ortaça em seu show, e no dia 10, o pajador gaúcho Ortaça receberáBule.

O projeto tem concepção e direção de Carla Joner, que foi curadora dos palcos da feira “Brasil Rural Contemporâneo” durante oito edições e da série televisiva de documentários musicais intitulada “Visceral Brasil- As veias abertas da música”, que está na sua segunda edição. Como curadora da série documental, após a primeira temporada, Carla Joner concebeu o projeto Palco Visceral, convidando dois mestres para ocupar o palco num encontro inédito.

Os artistas apresentarão espetáculos com os melhores momentos de suas carreiras, acompanhados de suas respectivas bandas. Nesta edição do projetoPalco Visceral o encontro se dará a partir do diálogo entre trovadores. Ambos têm a trova na origem de suas estruturas literárias apesar das diferenças territoriais, a pajada de Ortaça traz a influência sul-americana e o repente deBule a riqueza cultural do nordeste brasileiro.

O espetáculo musical terá uma narrativa audiovisual complementar composta pelo acervo de imagens captadas na primeira temporada da série “Visceral Brasil- As veias abertas da música”. A seleção de imagens trará o universo dos mestres, não só a partir de sua arte, mas também das paisagens, amigos e família que de forma orgânica e diversa, irão compor o mosaico que ambienta o show. O acervo dialogará com a música através da manipulação live da VJ Astronauta Mecânico.

Além do encontro musical o projeto terá uma roda de conversa com Pedro Ortaça e Bule Bule. Os mestres vão contar um pouco de suas histórias de vida e artísticas com a mediação do músico e pesquisador Cacai Nunes. A ideia é aproximar o público interessado pela cultura popular com os seus mestres numa situação de interação durante uma hora de conversa, com uma troca enriquecedora e criativa.

O artista Bule Bule

Teaser Visceral Brasil Bule Bule

Facebook Bule Bule
https://www.facebook.com/bulebuleoficial/

Antônio Ribeiro da Conceição, nome artístico Bule-Bule, nascido em 22 de outubro de 1947, na Cidade de Antônio Cardoso no Estado da Bahia, vem de uma região onde as influências culturais do sertão e do recôncavo baiano se misturam e contribuíram decisivamente para o arcabouço artístico deste grande poeta.

Esta figura emblemática da cultura popular, conhecido como um dos maiores repentistas da Bahia, também é um excelente cordelista, com mais de 100 títulos publicados e membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, um exímio sambador e tiraneiro, e um forrozeiro de grande valor, tendo todas estas virtudes comprovadas em seus oito discos e dois DVDs.

O ano de 2017 reserva o alcance de importantes marcas na sua trajetória, pois o Mestre Bule Bule completará as respeitáveis marcas de 70 anos de vida e 50 anos de carreira e projeta o lançamento de um novo disco.
Ao longo da sua trajetória Bule-Bule fez shows e concedeu palestras nos quatro cantos deste Brasil e do mundo, já tendo dividido o palco com figuras renomadas como Gilberto Gil, Beth Carvalho, Gabriel o Pensador e Tom Zé.

Apresentou-se nos Estados Unidos, na Alemanha, na Espanha e em Portugal, colecionando vitórias na representação e divulgação da cultura popular nordestina. Repentista, cordelista, sambador, tiraneiro, forrozeiro, brincante, enfim, Mestre. Este é o Mestre Bule Bule, o mestre da cultura popular da Bahia, do Nordeste, do Brasil.

O artista Pedro Ortaça

Teaser Visceral Brasil Pedro Ortaça

Episódio Visceral Brasil

Clip Pedro Ortaça
https://www.youtube.com/watch?v=ummb1OdJWywhttps://www.youtube.com/watch?v=Q0LU6TXlBeQ

Facebook Ortaça
https://www.facebook.com/pagina.missioneira
Em meados de 1966, Pedro Ortaça, juntamente com Noel Guarani e Cenair Maíca se reuniram e decidiram que iriam criar um novo modo de cantar e tocar. A maneira que as coisas do Rio Grande eram colocadas não os satisfaziam, não era a maneira que queriam como norte para seu trabalho.

Logo se juntaram ao juntamente com o grande pajador Jaime Caetano Braun, que os denominou “Os quatros troncos da cultura missioneira”, pois conseguiram cada qual com seu estilo criar uma nova identidade na cultura musical gaúcha. A identidade musical missioneira é o que os difere diante a música gaúcha. Há denúncia, protesto e registro de um povo esquecido, explorado, mas cheio de encantos e essências: o povo guarani.

A música missioneira tem o cheiro da terra colorada e está hoje nas universidades, nos maiores centros culturais e escolas. As letras e músicas são fontes de pesquisas e teses. Os artistas são considerados pela crítica “quatro escolas da cultura musical missioneira” e hoje são ouvidos na Europa.

Com dezenas CDs e DVDs gravados, já se apresentaram em diversos estados brasileiros, além do Uruguai, Argentina e Paraguai.

Ficha Técnica Shows Palco Visceral

Concepção e Direção: Carla Joner
Criação e Operação de Video Cenário: Astronauta Mecânico
Imagens Acervo: Projeto Visceral Brasil – Plural Filmes
Direção Técnica: André Magalhães
Assessoria Imprensa: Guadalupe – Amanda Guerra e Manu Santos
Redes Sociais: Gabriela Tachinni
Criação de Artes e Finalizações: Fred Messias
Produção Local: Jenny Choe
Produção Artistas: Mariangela Sedrez
Produção Executiva: Miriam Amaral

Banda Bule Bule
Bule Bule: Voz , prato, pandeiro e viola
Julio Caldas: Viola e baixo
Teo Guedes: Violão e zabumba
Daniel Gomes Neto: Sanfona
Ricardo Hardmann: Percussão

Banda Pedro Ortaça
Pedro Ortaça: Voz e violão
Edison Macuglia: Violão
Luiz dos Santos: Violão
Alberto Ortaça: Voz
Marianita Ortaça: Voz, violão, gaita e bombo Leguero
Gabriel Ortaça: Voz, violão, gaita e bombo Leguero

Este projeto foi contemplado no edital nacional de ocupação da CAIXA Cultural, tem realização das empresas associadas Gabinete Produções e Joner Produções com patrocínio da CAIXA e Governo Federal.

Serviço

Palco Visceral – Shows com os Mestres Bule Bule e Pedro Ortaça
Local: Teatro da Caixa Cultural Brasília
Data e horário: 9 de setembro (sábado), às 20h
10 de setembro (domingo), às 19h
Classificação indicativa: 14 anos
Valor de ingressos: Inteira R$20 e R$ 10 (meia-entrada)

Roda de conversa
Local: Sala Multimídia – Caixa Cultural Brasília
Data e horário: 10 de setembro (domingo) às 17h
Classificação indicativa: livre
Inscrições: por ordem de chegada, limitadas a 25 vagas
Entrada franca