Benjamin existe faz homenagem ao folk americano em show solo

O folk chegou a ser entre os anos 40 e início dos anos 60 um gênero presente nas paradas de sucesso em todo mundo tendo como instrumento principal o violão. Até que vieram os Beatles. Somente nos anos 2000, o gênero renasceu com artistas de forte prestígio internacional. Neste ressurgimento, o Brasil tem dado sua contribuição com artistas como Benjamin Existe. O músico se apresenta em Brasília pelo projeto Solo Música, na Caixa Cultural, em 13 de setembro (quarta-feira), às 20h.

Benjamin Existe preparou para este show solo um histórico sobre o folk, abordando a música de alguns dos principais compositores dos Estados Unidos: Woody Guthrie (1912-1967), Pete Seeger (1919-2014), Bob Dylan (1941), Paul Simon (1941), J.C.Frank (1943-1999), Tim Buckley (1947-1975) e Loudon Wainwright III (1946). O repertório inclui ainda músicas próprias que ele compôs em inglês.

“Produzir um recital de folk no Solo Música era desejo antigo e Benjamin Existe traz em seu trabalho toda a tradição do gênero”, afirma o produtor Alvaro Collaço, que programou o recital bem antes de Dylan ser anunciado vencedor do Nobel de Literatura. “Isso revela que o folk está vivo, que consegue traduzir os tempos atuais e que não é apenas um bom retrato sonoro dos anos 50 e 60”, explica. Benjamin Existe é a prova disso. O músico assinou contrato com a Som Livre e está em ascensão em sua carreira musical.

Projeto na internet

Benjamin Existe é desde 2008 o nome artístico do cantor, compositor, multi-instrumentista e produtor musical Diego Oliveira, baiano de Vitória da Conquista. O projeto “Benjamin” levou o músico a compor letras em inglês e apostar na internet como meio de veiculação de seu trabalho, com o lançamento do EP “Live From A Dead Room – A One Take Session”, em 2012.

Antes de existir este projeto, o músico acompanhou Pepeu Gomes em shows em Salvador, trabalhou com Wander Lee e produziu o disco “Nosso tempo” de Jânio Arapiranga, que teve participações de Elomar e Paulinho Pedra Azul. Em julho de 2014, Benjamin lançou o CD autoral “Last” através do selo M4Music e assinou contrato com a Folk Music Brazil, da produtora Juliana Guinzani. Participou, então, de projetos concebidos pela produtora, como o festival “Acústico Folk Music Brasil”, realizado em São Paulo, e do programa Estúdio Show Livre, da TV Cultura.

Em 2016, ele mudou o seu nome artístico para Benjamin Existe, mudança que, segundo ele, “partiu de pedidos afetuosos de pessoas que querem seguir esse trabalho online e muitas vezes não conseguem encontrar buscando apenas Benjamin”. E teve a música “All you need is time” incluída na trilha do filme “O vendedor de sonhos”, de Jayme Monjardim. Em 2017, o músico tem previsto o lançamento do seu segundo CD, intitulado “Debrief”.

A apresentação de Benjamin Existe dentro da Série Solo Música, em 13 de setembro (quarta-feira), às 20h, tem patrocínio da CAIXA e Governo Federal e é uma realização de Alvaro Collaço Produções com produção local de Tatiana Carvalhedo Produções. Ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) podem ser adquiridos a partir do sábado anterior à data do evento, na bilheteria do Teatro da CAIXA, na CAIXA Cultural Brasília. A bilheteria da CAIXA Cultural Brasília abre de terça a sexta-feira e domingo, das 13h às 21h; sábado, das 9h às 21h. Informações: 3206-6456 (bilheteria). A classificação indicativa é 12 anos.