Empresa de Brasília traz proposta diferente para quem deseja perder peso, mantê-lo ao longo da vida inteira e ter mais qualidade de vida. Coaching Nutricional e Nutrição Comportamental são a base metodológica do trabalho

Emagrecer não é o mais difícil. Quem já passou pela rotina de dietas sabe que o verdadeiro desafio é manter o peso. Isso porque tem relação direta com o comportamento do indivíduo ou com a manutenção de uma rotina mais saudável, com refeições equilibradas e exercícios físicos regulares. É neste contexto que surge a Nutrição Comportamental, que inclui, na avaliação do nutricionista, aspectos fisiológicos, emocionais, sociais e culturais da alimentação. O objetivo, no final das contas, é entender o paciente de maneira mais holística e compreender o relacionamento que cada pessoa tem com a sua alimentação.

Uma empresa genuinamente brasiliense resolveu associar o conceito de Nutrição Comportamental com Coaching e oferecer a seus clientes um atendimento diferenciado para quem busca a manutenção do peso e, principalmente, da qualidade de vida. A Nutricoaching, que surgiu em 2015 das mãos de dois amigos (Leonardo Rezende e Lucas Gallerani), traz este conceito, que é novo no Brasil (teve início há cerca de uma década, no Brasil), inicialmente focado em pessoas com transtornos alimentares. “Enquanto a Nutrição tradicional ensina ‘o que se deve comer’, os profissionais que trabalham com Nutrição Comportamental se preocupam também com o ‘como se deve comer’”, explica Leonardo Rezende, um dos sócios, lembrando que todo este trabalho abrange conceitos da Psicologia, do Coaching e da Programação Neuro-Linguística (PNL), proporcionando resultados melhores e mais duradouros aos pacientes.

Lucas Gallerani complementa: “No mercado é possível notar que ocorreu um boom da nutrição com o crescimento do mercado fitness nos últimos anos. Entretanto, em sua primeira fase, este boom ofereceu para a população um modelo restritivo e imediatista. Essa abordagem acabou atrapalhando o mercado da Nutrição, uma vez que os nutricionistas eram cobrados por resultado e não por melhorar a saúde do paciente”. Ele cita como exemplo o terror que a palavra dieta causa nas pessoas. “Dieta, por definição, é tudo que a pessoa ingere, mas elas acabam associando com uma restrição que o nutricionista prescreve. As restrições são, inclusive, um dos maiores causadores de distúrbios e transtornos alimentares”, conclui.

Segundo a nutricionista consultora da Nutricoaching, Dra Enaile Arrais, felizmente, após testar várias dietas e até mesmo ir em vários profissionais, a população tem percebido que fazer dietas milagrosas não é a solução para os problemas alimentares. “O mercado tem percebido que mudar os hábitos alimentares e o comportamento diário promovem os verdadeiros resultados. E é essa a abordagem que a Nutrição Comportamental traz”, avalia a profissional. Em resumo, é fazer pequenas mudanças para se alcançar as grandes conquistas. “Essa tem sido a tendência do mercado para os próximos anos e esperamos um segundo boom, que traz o conceito da consciência alimentar e da busca por um corpo saudável”, pondera.

Outra nutricionista e consultora da Nutricoaching, Dra Mariana Olival, elenca como as principais técnicas utilizadas nesta abordagem: Entrevista Motivacional, Terapia Cognitivo Comportamental, Comer Intuitivo, Comer com Atenção Plena, Teoria da Comunicação, Competências Alimentares, Habilidades de Comunicação e abordagem de Aconselhamento Nutricional. “Apesar da Nutrição Comportamental ser uma abordagem realizada para qualquer público, ela é mais indicada para as pessoas que já tentaram fazer alguma dieta ou foram em um profissional de Nutrição e não conseguiram seguir corretamente o plano alimentar. Algumas, inclusive, até conseguem atingir os resultados, mas depois de um tempo voltam a ganhar tudo que haviam perdido. Para esse público, trabalhar com mudanças graduais e analisando o comportamento do paciente é o mais indicado”, analisa a Dra Mariana Olival.

Pioneirismo

O conceito Nutrição Comportamental começou a ser trabalhado desde a última década no Brasil por diversos profissionais de Nutrição espalhados pelo país. Destaca-se, porém, o Grupo Especializado em Nutrição, Transtornos Alimentares e Obesidade (GENTA) e a Equilibrium como grandes divulgadores do tema. Em 2015, em conjunto com outros nutricionistas, esses dois grupos, liderados e organizados pelas nutricionistas Marle Alvarenga, Manoela Figueiredo, Fernanda Timerman e Cynthia Antonaccio, publicaram o livro Nutrição Comportamental, que tem auxiliado diversos profissionais de Nutrição a conhecerem essa abordagem. Em Brasília, no mesmo ano, a Nutricoaching foi fundada e começou a atuar com Nutrição Comportamental utilizando o Coaching Nutricional como a sua principal ferramenta.

Sobre a Nutricoaching

Fundada em 2015, a Nutricoaching é uma empresa que trabalha com o conceito de Nutrição Comportamental e Coaching Nutricional. É certificada pela maior empresa de Coaching Nutricional do mundo, a Precision Nutrition. Sua proposta é melhorar a efetividade dos processos de emagrecimento de seus clientes, entregando resultados mais consistentes e perenes. Entre os serviços da empresa estão o Programa Nutricoaching, consulta nutricional, consulta de Medicina Preventiva e Endocrinologia, exame de bioimpedância, além de curso de Coaching Nutricional para Nutricionistas e o curso on line: “Como mudar seu estilo de vida através do Coaching Nutricional”.

Serviço

Nutricoaching
End.: SHCSW 305 Centro Clínico Sudoeste, sala 246. Sudoeste, Brasília-DF
Telefones: 61 3879-2004 / 999230707
Site: www.nutricoaching.co
E-mail: contato@nutricoaching.co
Instagram: @nutricoachingco

Anterior Atividade econômica no Brasil cresce 1,04% em 2017
Próximo Chelsea x Barça: prova de fogo na Liga dos Campeões!